Buscar

Cinco Passos para criar células de Produção

Atualizado: 9 de dez. de 2021



A aplicação de células de produção ou fabricação reúne o uso de vários conceitos Lean, que incluem os pontos de armazenagem, qualidade na fonte, just-in-time (JIT), Kanban e layout de fluxo de processos, para citar alguns. O objetivo do projeto celular é identificar e eliminar o máximo possível de tempo e atividades sem valor agregado (NVA) do processo atual, organizando todas as atividades de valor agregado (VA) na melhor sequência.


Elaborei cinco passos para o projeto e implementação bem-sucedidos de uma célula de trabalho, de produção ou de fabricação, vamos a eles:


Passo 1: Agrupar Produtos


O primeiro passo no projeto de uma célula de trabalho é entender seus agrupamentos de produtos. Para isso, você deve primeiro construir uma lista de produtos e, em seguida, identificar todas as etapas de processo exigidas por cada produto. Geralmente é mais fácil se você apenas fizer uma matriz com tipos de produtos em um eixo e processar etapas sobre o outro. Depois de verificar quais etapas de processo são exigidas por cada produto, é fácil identificar e agrupá-los por suas respectivas etapas de processo. Depois que seus produtos foram agrupados em famílias, você pode passar pela tarefa de criar células específicas para fabricar ou montar todos os produtos em cada grupo. Ou seja, identifique similaridades em etapas para todas as famílias de produtos que que sua empresa atua.


Passo 2: Medir a demanda


Uma vez agrupados em famílias de produtos, devemos agora calcular o Talkt Time (ritmo de processo ou taxa de demanda de cada produto), que é a quantidade de tempo de trabalho disponível dividida pelo número de unidades vendidas (normalmente medida em minutos por unidade). Entender o Takt Time do seu cliente é um pré-requisito crítico para projetar uma célula de produção. A equação para o cálculo do Takt Time é mostrada abaixo:



Passo 3: Mapeie a sequência de trabalho atual


Para cada família de produto, você deve mapear sua sequência de trabalho atual. Isso é normalmente realizado usando um fluxograma e registrar o tempo para completar cada etapa da sequência de trabalho. Isso é essencial para desconstrução e entendimento detalhado das atividades de trabalho e, em seguida, reorganizá-las novamente em uma nova e equilibrada sequência de trabalho contínuo de fluxo. O fluxo a seguir ilustra um processo simples de atendimento ao cliente.



Passo 4: Combine o processo de trabalho e equilíbrio


Agora é o momento de combinar alguns elementos de trabalho e equilibrar o processo para alcançar a taxa saída (output) correta para o cliente. Isso é feito por agrupamento de elementos para alcançar o tempo que é menor ou igual à taxa de demanda. Por exemplo, se a taxa de demanda calculada for de 10 minutos/unidade para um produto específico, cada elemento individual na sequência de trabalho deve ser de 10 minutos ou menos para ser concluído. Quanto mais perto você chegar a cada elemento individual aos 10 minutos, mais contínuo e suave será o seu fluxo de produto de trabalho. O balanceamento da sequência de trabalho não é uma ciência exata, mas com alguma análise do seu gráfico de nivelamento de tempo você será claramente capaz de reconhecer interrupções significativas no fluxo de trabalho associadas a tempos de elementos de trabalho desequilibrados. O gráfico abaixo mostra um exemplo de nivelamento de uma célula para montagem de um determinado aparelho eletrodoméstico. Note que o processo possui 6 etapas e um operador em cada etapa, com Takt Time de 10 min, onde observa-se que o processo ainda não está nivelado.




Passo 5: Crie uma nova sequência de trabalho para a célula


Nessa etapa você completa um layout de fluxo de trabalho que inclui todos os materiais e mão-de-obra necessária para completar a sequência de trabalho. Os objetivos principais são (1) simplificar o fluxo de materiais integrando elementos do processo, (2) minimizar o manuseio de materiais e (3) fazer uso de pessoas por 100% do tempo de taxa de demanda, quando possível. Seu objetivo é unir e estabelecer fluxo contínuo de cada elemento de trabalho.


No processo nivelado, gráfico abaixo, as atividades de colocar a base e instalar a serpentina foram agrupadas, além das atividades de testar e fechar a carcaça. Com isso, o processo foi simplificado, nivelado e passou a 4 etapas somente.




Um breve roadmap para a criação de células de produção foi elaborado para o seu aprendizado, é mostrada a seguir:




#celular #layout

10 visualizações0 comentário